sexta-feira, 18 de junho de 2010

Passagem de Saramago

Considerado por muitos como um escritor ácido, taxado de ateísta, mostrava em suas obras um olhar mais profundo do ser no próprio ser. Filosofias/Religiões a parte, Saramago continuará deixando algumas interrogações na cabeça de quem o lê.

Não sou um hábil conhecedor de seus textos, mas busquei descobrir mais sobre a essência de suas idéias e pensamentos. No fundo, temos que concordar na crença de Saramago, ou seja, no poder das pessoas, na bondade de ser simples humano em meio a outros humanos.

Com base nisso, o livro "Ensaio Sobre a Cegueira", que tantos amigos ao ler, de forma unânime, disseram que muito bem retrado foi a beleza e a feiura que cada pessoa pode se tornar.

Depois, em forma de filme, com direção do brasileiro Meirelles, muitos passaram mal nas salas de cinemas. A mim, ajudou ainda mais, pensar e refletir sobre o que desejo ser e como ser. Taí uma boa sugestão de leitura e/ou filme.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu recado