sábado, 3 de julho de 2010

Pesquisas Eleitorais

As pesquisas eleitorais começaram um tanto cedo para o pleito de 2010, não se esqueçam que será no dia 03 de outubro. Fruto disto uma escolha bem antecipada, pois já em 2009 havia uma certeza que os principais candidatos à presidência seria Dilma, Serra e Marina.

Com isso, as pesquisas ajudam a traçar metas e estratégias de pré-campanha e/ou campanha, escolha de vice e equipe técnica. Mas, uma boa leitura dos resultados, não se diz apenas aos números principais, a pesquisa induzida, onde o entrevistador oferece nomes de candidatos, outros índices são muito importantes.

Na última pesquisa realizada (DataFolha), a pesquisa espontânea (aquela que o eleitor fala em quem votaria, de memória, sem apresentação de nomes), há um mês o tucano, José Serra, tinha 14% e agora subiu para 19%. No mesmo período, Dilma estava com19% e foi a 22%. Marina manteve 3%. Nesse quesito, Dilma tem ainda potencialmente a seu favor os 5% que não sabem (ainda) que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva não pode se reeleger, e mesmo assim declaram voto nele. Há também 4% inclinados a votar em quem Lula indicar e 1% no “candidato do PT”.

Fazendo uma transferência de voto pelos nºs citados logo acima (de Lula- PT, para Dilma- PT), temos a petista Dilma com 32%, Serra com 19% e Marina com 3%.

No que diz respeito à rejeição Serra manteve a maior rejeição, com 24% dizendo que não votariam nele de jeito nenhum, Dilma se manteve com 20% de rejeição e Marina com 14%.

Assim, concluímos que há um cenário bastante favorável à petista, por uma razão muito simples, o “voto concreto”, que é a pesquisa espontânea.

Tirando todo este cenário, o gráfico (clique para ampliar) demonstra um outro fator interessante. Apenas 75% dos cidadãos sabem qual a candidata de Lula, ou seja, 25% dos eleitores não sabem que Dilma é a candidata do PT e do Presidente da República.

Aí então, porque muitos estatísticos e analistas acreditam que a candidata do PT vencerá as eleições de 2010, já no 1º turno da disputa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu recado