quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Vamos à onda do momento: Mensalão!


Evidente que é um marco na política nacional, políticos de alto escalão estão condenados em julgamento realizado pela mais alta corte deste país. Como diria meu pai: “Tem muito Ministro despejando vários engasgos ao longo desses anos!”.

Sinceramente sinto um pouco de exagero, principalmente quando envolve o linguajar jurídico, parecendo um misto de estrelismo com momento propício para holofotes, um teatro mal ensaiado com sua ordem e regra mantida a cada tom de voz.

Fora todo esse show, tenho que concordar que não há mais espaço na política brasileira pra qualquer tipo de corrupção, e quando digo qualquer tipo envolve desde o sistema eleitoral até o maior ato praticado por quem estiver na presidência da república, sem dúvida não podemos esquecer do judiciário e seus “pequenos” escândalos.

Fica claro que houve algum tipo de favorecimento para certos políticos, com uso de dinheiro público e/ou privado, e por acaso foi a primeira vez que isso acontece? Todos os que compartilham do mundo político ouve falar, vê ou conhece alguém que sabe que existe, infelizmente, mensalinhos e mensalões. Sim, é triste e revoltante, mas existe em pequenas cidades, estado e governo federal. As bancadas legislativas não são, sem generalizar, pessoas reunidas em um propósito, seus líderes não praticam a moral, prefeitos e governadores precisam (ou brigam) para aprovar seus projetos, e por vezes podem recorrer a outros meios que não a articulação e persuasão política.

Sim, sou a favor que todos os réus apontados no STF tenham as devidas condenações, se decidirem que há necessidade de cadeia, que assim seja, desde que observadas os méritos jurídicos para não cometerem crucificações. Não dá mais pra que político no Brasil esteja acima dos demais brasileiros, afinal estão a serviço da população, ou estamos errados?

Se há injustiças nos julgamentos, não saberemos, é o preço que alguns deverão pagar por seus sonhos e projeções de manter um poder não legítimo, pois o melhor modo de manter um governo é com apoio popular, e só. Felizmente o que se espera com esse longo julgamento, pois ainda renderá muito, é uma nova consciência política e democrática republicana do bom trato e cuidado com a Coisa Pública, com a elaboração de projetos e programas para o desenvolvimento de cidades até a nação toda.

Espero que político preso e condenado não seja coisa de ficção de novela e filme, assim como espero que os ditos agentes públicos e agentes políticos percebam que não cabe mais o velho jeitinho brasileiro, que ao longo dos anos sofreu aperfeiçoamento e quase que se institucionalizou no meio público. E não posso deixar de pensar que outros tapetes, com sujeiras escondidas, casos já denunciados pela imprensa, precisam e devem ser investigados e julgados, pois não é só uma corrente ou um partido que tem “problemas”.

Tenho amigos e conhecidos de diferentes lados, da direita e esquerda (se é que ainda exista isso), que me desculpe o pessoal da esquerda, mas não tenho nada pra me lamentar, assim como devem me desculpar o pessoal da direita, mas não tenho nada pra comemorar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu recado